A GESTÃO DE ESTOQUES EM SISTEMAS PRODUTIVOS ENGINEERING-TO-ORDER E MAKE-TO-STOCK: ESTUDO DE CASOS EM EMPRESAS DO SETOR GRÁFICO

Paulo Cesar Chagas Rodrigues (paulo@paulorodrigues.pro.br)
Produção, Universidade Estadual Paulista - Faculdade de Engenharia de Bauru
December, 2008
Full text (external site)
 
Bacharel em Administração;
Especialização em Gestão de Negócios;
Mestre em Engenharia de produção;
Doutorando em Engenharia Mecânica.
 

Abstract

As organizações industriais vêm adotando modelos produtivos que priorizam a redução de custos e aumento da qualidade de seus processos e produtos. Neste contexto a otimização e racionalização da gestão de estoques é uma grande oportunidade para estas empresas conquistarem estes objetivos.
Para a realização desta pesquisa optou-se pela metodologia de estudo de casos múltiplos (dois casos), para atender o objetivo de analisar a gestão de estoques em duas empresas do setor gráfico localizadas na região de Bauru, na qual uma adota o sistema produtivo Engineering-To-Order (ETO) e a outra o sistema produtivo Make-To-Stock (MTS). O qual foi alcançado por meio da triangulação dos meios de coleta de dados, ou seja, entrevista semi-estruturada, análise documental e observação in-loco e estes tiveram como embasamento o referencial teórico.
Por meio da triangulação das informações obtidas durante a coleta de dados, pôde-se elaborar a descrição da gestão de estoques e do sistema produtivo adotado em cada uma das empresas apresentadas nos estudos de caso e a análise cruzada. Após estes procedimentos foi elaborada a análise da influência do sistema produtivo sobre a gestão de estoques, no qual foram analisados os seguintes itens: produção, previsão de demanda, sazonalidade, layout, gestão de estoques, setup, logística de suprimentos e logística de distribuição.
Durante a análise a análise da influência do sistema produtivo sobre a gestão de estoques pôde-se observar algumas diferenças em relação à literatura pesquisada, são elas: Logística de suprimentos, distribuição, gestão de estoques, sistemas produtivos Make-To-Stock e Engineering-To-Order.