ANÁLISE DE RISCOS EM PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE POR MEIO DE TÉCNICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO

Sandra Miranda Neves (sanmirneves@hotmail.com)
Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UNIFEI - Universidade Federal de Itajubá
July, 2010
Full text (external site)
 
Doutoranda em Engenharia Mecânica pela UNESP (FEG). Mestre em Ciências em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI (2010). Pós-graduada em Gestão Estratégica de Empresas pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES (2000). Bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES (1995). Possui 3 anos de experiência na área de Gestão da Qualidade e 12 anos de experiência na área de Gerência de Materiais com ênfase em Planejamento e Controle da Produção (PCP) e Coordenação de Projetos de Melhoria Interna (PMI). Pesquisadora do núcleo de desenvolvimento de produtos da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá (INCIT) e do Núcleo de Otimização da Manufatura e de Tecnologia da Inovação (NOMATI). Atua principalmente com os seguintes temas: Gestão de Projetos, Planejamento de Projeto do Produto, Empreendedorismo, Gestão da Qualidade e Gestão do Conhecimento.
 

Abstract

Nos setores como a indústria de software, que utilizam o conhecimento como recurso para as
suas atividades, existe uma atividade intensa de conhecimento, visto que adotam
constantemente novas tecnologias e novas práticas. Outra característica desse ambiente é que
são, particularmente, susceptíveis a falhas. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa é
analisar a integração de técnicas de gestão do conhecimento à atividade de análise de riscos
em projetos de desenvolvimento de software de micro e pequenas empresas de base
tecnológica incubadas. A escolha de empresas de desenvolvimento de software incubadas
como objeto de estudo é justificada devido a sua importância econômica, assim como por ser
um ambiente rico em inovação tecnológica e se sustentar basicamente na geração do
conhecimento. O método de pesquisa adotado foi o de estudos de caso múltiplos, realizados
com gerentes e desenvolvedores de software de quatro empresas incubadas. O Analytic
Hierarchy Process foi utilizado na escolha da abordagem de gestão do conhecimento que
serviu de base para a pesquisa e na seleção da taxonomia de risco para compor o protocolo.
Como resultados, destaca-se a seleção da abordagem de Nonaka e Takeuchi como a mais
adequada, de acordo com os critérios estabelecidos, e escopo ou objetivos pouco claros ou
mal interpretados como principal fator de risco para os gerentes e desenvolvedores. Outro
resultado importante, que merece atenção por parte das empresas avaliadas, é com relação à
utilização das técnicas de gestão do conhecimento para a análise dos riscos. Os respondentes
consideraram que as técnicas de gestão do conhecimento referente ao modo de conversão
“combinação” seriam as mais aplicáveis para uso. Entretanto, as mais utilizadas atualmente se
referem ao modo de conversão de “internalização”.